ESTIMATIVA DA PRODUÇÃO DE ÁGUA PLUVIAL NAS EDIFICAÇÕES DO CAMPUS DA FACULDADE MUNICIPAL PROFESSOR FRANCO MONTORO, MOGI GUAÇU, SÃO PAULO

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Pedro Henrique de Oliveira
Ricardo da Silva Manca

Resumo

A água é um bem renovável, porém finito e apesar da elevada concentração hídrica do Brasil, a maior parte das águas encontram-se poluídas e contaminada. Além disso, a parcela possível de ser consumida aloca-se em regiões específicas, sendo que algumas localidades enfrentam períodos constantes de escassez hídrica. Atualmente, é preciso que seja pensada novas formas de obter água, seja para consumo humano, seja para usos menos restritivos. O aproveitamento de águas de chuvas advém de vários anos, percorrendo a história da humanidade. No entanto, por anos os estudos voltados para a captação de água pluvial ficaram por um período sem novas pesquisas, mas, dadas crises no setor de água ao longo dos últimos anos, o debate sobre o aproveitamento de água de chuva vem tomando destaque. O presente trabalho procurou estimar a quantidade de água de chuva que poderiam ser captadas através dos telhados nas edificações no Campus da Faculdade Municipal Professor Franco Montoro, Mogi Guaçú, São Paulo.   Através dos estudos observou-se que, se toda a água de chuva fosse captada nos prédios da FMPFM, parcela considerável de água utilizada para lavagem de salas de aulas e irrigação de áreas verdes, poderia ser substituída pela água pluvial. Isso favoreceria a manutenção das fontes de águas mais nobre, destinadas ao consumo humano e dessedentarão de animais. O estudo mostra que, um terço da água total utilizada na lavagem de salas de aulas e na irrigação das áreas verdes da na faculdade poderia ser substituída por água pluvial captada no campus. Dessa forma, conclui-se que, o aproveitamento da água pluvial na FMPFM é uma técnica viável e que deve ser explorada no futuro.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Seção
Artigos